Tenho o Dom de Amar e o Privilégio de ser Amada.

03
Dez 10

Barbaridades. Principalmente barbaridades cometidas a animais inocentes, que não se podem defender, nem dizer que não gostam daquilo que lhes estão a fazer.

Ontem, já perto da uma da manhã, fui à sala buscar o meu telemóvel e vi que estava a chover torrencialmente. Uma coisa louca. E para além da chuva torrencial estava vento, muito vento e consequentemente muito frio!

Peguei no telemóvel e encaminhei-me para o quarto, mas para tal passo pela cozinha. E nós temos uma janelinha pequenina, que fica sempre aberta. E ao passar por lá ouvi ganir. E ladrar. Muito e muito alto e muito desesperado!

Fiquei preocupada. Com tanta chuva e tanto vento... Estaria algum cãozito abandonado? Magoado? Não me consegui deitar sem ver o que se passava. Quando ponho a cabeça de fora (e fiquei logo toda molhada) vejo um cãozito bebé, preso à porta do bar que nós temos na nossa traseira. Ou seja, a belíssima dona dela, estava no quentinho do bar, enquanto que o cachorrito estava preso, à chuva e ao frio. O cão nem sabia o que fazer. Gania, ladrava, saltava, gania, gania e gania. E eu com o coração apertado. E ficou assim uns dez minutos.

E eu a ver. As lágrimas já escorriam.

Quando vejo a dona a sair do café, muito calmamente, ainda se encolheu toda ao ver o tempo e depois pegou na trela do cãozito (ele todo satisfeito) ainda fez uma careta ao ver que estava toda molhada e seguiu caminho...

 

Há coisas que mexem comigo de maneiras inexplicáveis. E esta foi uma delas.

 

Se eu não estivesse mal do pé tinha lá ido a correr buscar o cão. Porque são barbaridades que não se fazem. Queria sair, não levava o cão para o meio daquele temporal...

 

Não percebo, a sério que não percebo como há pessoas capazes de fazer tanto mal aos seus mais leais companheiros!

teoria feita por Mags às 11:29

Sinceramente, se fosse eu, tinha mandado um berro à mulher da janela -.-
Ela certamente não se deve ter metido no lugar do animal, porque nada nem ninguém deseja ficar à chuva, ao vento e ao frio enquanto "o dono" está quentinho num bar...
Sinceramente...
Joana Pires a 3 de Dezembro de 2010 às 18:43

Olá Joana :)
Sinceramente, foi o que me apeteceu fazer... Eu já tramia de tanta raiva, mas no momento, os meus bons modos impediram-me... Como sei quem ela é, talvez um diz destes lhe mande alguma boquinha ;)
Mags a 4 de Dezembro de 2010 às 20:45

Admiro a forma como metes cá fora o que te vai na alma, como descreves o teu quotidiano. Continua assim. A tua vida será um sorriso!!
António F a 4 de Dezembro de 2010 às 15:36

Oh muito obrigada!
Eu quando escrevo sinto as coisas... Sinto mesmo muito. Sou incapaz de escrever algo que não mexa comigo, seja de que maneira for.
Mags a 4 de Dezembro de 2010 às 20:46

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
15
17

19
22
25

27
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Vamos contar o tempo...
PitaPata Dog tickers
Ajudar e...
760 50 10 95
...Prevenir!
"Orgulho naquilo em que acredito!"
pesquisar
 
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros!"
Está verde? Podes falar!
blogs SAPO