Tenho o Dom de Amar e o Privilégio de ser Amada.

30
Nov 10

Toda a nossa vida somos criados à imagem e semelhança dos nossos pais e avós. Com o passar do tempo, a sociedade vai-nos modelando para o que quer de nós. E nós adaptamo-nos. Vamos mudando.

A cada dia que passa, temos essa oportunidade. Mudar. Reinventar. E podemos sempre tentar reescrever o nosso futuro. Nada é garantido.

Viver é quase como escrever. No início é fácil, tudo nos fluí com extrema rapidez, a caneta desliza sobre o papel macio sem enganos, sem gatafunhos, sem riscos. Depois, começam a faltar-nos ideias. Começam a aparecer erros. Batemos com a caneta no papel à espera que a inspiração regresse. Na vida, os primeiros anos são fáceis. Tudo vem ter connosco. Depois, a pouco e pouco, vão aparecendo os obstáculos. O medo, a alegria, as falhas, os erros e as vitórias. Das vitórias fazemos troféus, com alegria semeamos novas metas. Com as falhas, os medos e os erros, gatafunhamos, riscamos, reescrevemos, reinventamo-nos. Podemos bater com a cabeça na parede uma e outra vez, mas temos sempre a possibilidade de nos reinventar... E porque é que só nos reinventamos? Ultrapassamos os erros mas continuamos a viver na mesma. Com as mesmas alegrias, comentendo novos, mas eternamente sempre os mesmos erros. Apenas de diferentes maneiras.

Eu estou farta. Farta de fazer o mesmo. Cada dia que passa tenho a possibilidade de mudar, pois agora eu não me vou apenas mudar.

Vou viver a vida. Arriscar, provar, cair muitas vezes, mas sempre com o doce sabor da vitória de ter experimentado. Porque estarei a fazer algo novo. Cada derrota me fará levantar com mais força, cada vitória me fará subir novo degrau e agora, a cada dia que passar não me vou apenas reinventar. Vou-me intensificar...

 

Quem se intensifica comigo?

teoria feita por Mags às 22:48

19
Nov 10

... mandar tudo para trás das costas...

... chorar...

 

Tanto esforço para nada! Acho que nunca me senti tão desiludida comigo mesma como hoje...

 

Um dia que começou tãao bem, (vi-te na escola quando fui votar!), para acabar tão mal!

 

Odeio isto, odeio, odeio, odeio!

teoria feita por Mags às 20:30

04
Nov 10

Estou revoltada, frustrada, tudo o que vocês quiserem. Custa tanto! Tanto, tanto, tanto! Ontem, ao tirar esta "tala" que o médico me mandou comprar parecia que o pé que eu via não era meu. Chorei, chorei, chorei. E ainda choro. Parece que tenho aqui um peso morto. Que não tenho controlo sobre ele. E ontem começou a minha revolta. Porque nunca pensei que isto custasse tanto a nível psicológico! É um pesadelo. Quero andar, quero conseguir, mas parece que me estão a cortar o pé. Eu sei, eu sei, ele não está habituado ao peso, esteve imóvel durante muito tempo, etc etc.

E choro. E choro. Choro porque penso que continuando assim nunca mais conseguirei pôr o pé no chão.

E choro. E choro. Choro porque este pé não parece meu. Porque está pesado, mas faz confusão ao mexê-lo.

E choro. E choro. Choro porque não queria estar assim. Porque não sei o que fiz para merecer isto.

 

Se não fiz nada, porque mereço um castigo tão grande? Será que já não fui castigada o suficiente??

 

PS: Já recebi os testes de Inglês e de Geografia. Tive Bom em ambos. Inglês foi 15.1 e Geografia não sei ao certo, mas deve andar entre 15 e 16. O teste de Literatura na 3ªf correu bem, e hoje o de Português também correu bem. Amanhã tenho de Filosofia. Vou estudar, para ver se o consigo fazer antes de me ir abaixo novamente.

teoria feita por Mags às 18:43

04
Jul 10

Talvez um dia comeces a pensar mais em ti... Talvez um dia te pares de rebaixar perante ele... Tem-te na mão. Sempre teve e pelo que vejo sempre terá.

 

Tou revoltada... Muito revoltada... Apetece-me chorar de tanta raiva...

 

Não percebo... E será que ainda quero perceber??

 

Talvez já nem me interesse... Ele pode magoar-te as vezes que quiser que pelo que estou a ver, tudo será perdoado.

 

Agora estou farta...

 

Posso estar sempre do teu lado, mas desta vez não estou. Não estou porque estás a cometer uma enorme falta de respeito para contigo mesma. E eu não posso concordar com isto, muito menos apoiar-te nisto.

 

Controla-te, segue a tua vida... Pára de pensar que ele muda... Nunca mudou, nunca mudará.

 

Quando perceberes isto, e quando quiseres realmente seguir com a tua vida em frente tens-me aqui. Até lá... Não quero ouvir falar mais deste assunto... Não quero ouvir falar e não o quero ver... Alguém que consegue ser o traste que ele é, mentir e depois fazer sempre conversa de coitadinho não merece sequer o meu olhar. Não quero...

teoria feita por Mags às 20:40
sinto-me: Revoltada
tags:

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Ajudar e...
760 50 10 95
...Prevenir!
pesquisar
 
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros!"
blogs SAPO