Tenho o Dom de Amar e o Privilégio de ser Amada.

21
Mar 11

Gosto de ti. Gosto TANTO de ti. Apetece-me gritá-lo aos sete ventos; pegar em ti e sacudir-te para que o percebas, para que acordes desse sonho encantado em que vives, desse alto pedestal onde te encontras. Preciso que desças à terra, que me digas que também o sentes, que também gostas, que també queres ficar comigo. Preciso de sentir a tua mão a agarrar a minha, de ouvir a tua voz a sussurrar-me ao ouvido. Preciso que me sorrias todos os dias, e que me olhes com esses teus olhos de que gosto tanto! Preciso, preciso, preciso!

Rapaz, tal como um amigo diz, acorda que de adormecido só mesmo a bela adormecida.

 

 

Estou aqui, aqui, mesmo à tua frente. Para ti, e só para ti.

teoria feita por Mags às 21:46

08
Jan 11

Ando um bocado preocupada com a minha saúde... Desde o Natal que ando constantemente mal disposta, como se precisasse de vomitar, mas nunca o faço... De vez em quando, quando estou deitada na cama, parece que vou desmaiar, aquela sensação de impotência, de quem vai a cair e quando abro os olhos passa... Depois, é esta sensação... Quando respiro fundo mais ou menos que passa. Há dias em que estou bem, há outros em que os passo totalmente agoniada e sempre com medo de pôr qualquer coisa dentro da boca. Na altura do Ano Novo estava bem. Até pensei que fosse dos fritos que se comem naquela altura, mas uns dias depois, lá para 3ª feira voltei a ficar assim. Quinta-feira passou e desde de ontem que já estou assim novamente. Vem e vai.

Começo a ficar seriamente preocupada com a minha saúde. É que sou um bocado hipocondríaca. Para mim, estou neste momento a morrer, e talvez amanhã já cá não esteja...

Já não sei o que fazer mais. Parece que já nem me lembro do que é estar bem!

teoria feita por Mags às 20:06

03
Dez 10

Barbaridades. Principalmente barbaridades cometidas a animais inocentes, que não se podem defender, nem dizer que não gostam daquilo que lhes estão a fazer.

Ontem, já perto da uma da manhã, fui à sala buscar o meu telemóvel e vi que estava a chover torrencialmente. Uma coisa louca. E para além da chuva torrencial estava vento, muito vento e consequentemente muito frio!

Peguei no telemóvel e encaminhei-me para o quarto, mas para tal passo pela cozinha. E nós temos uma janelinha pequenina, que fica sempre aberta. E ao passar por lá ouvi ganir. E ladrar. Muito e muito alto e muito desesperado!

Fiquei preocupada. Com tanta chuva e tanto vento... Estaria algum cãozito abandonado? Magoado? Não me consegui deitar sem ver o que se passava. Quando ponho a cabeça de fora (e fiquei logo toda molhada) vejo um cãozito bebé, preso à porta do bar que nós temos na nossa traseira. Ou seja, a belíssima dona dela, estava no quentinho do bar, enquanto que o cachorrito estava preso, à chuva e ao frio. O cão nem sabia o que fazer. Gania, ladrava, saltava, gania, gania e gania. E eu com o coração apertado. E ficou assim uns dez minutos.

E eu a ver. As lágrimas já escorriam.

Quando vejo a dona a sair do café, muito calmamente, ainda se encolheu toda ao ver o tempo e depois pegou na trela do cãozito (ele todo satisfeito) ainda fez uma careta ao ver que estava toda molhada e seguiu caminho...

 

Há coisas que mexem comigo de maneiras inexplicáveis. E esta foi uma delas.

 

Se eu não estivesse mal do pé tinha lá ido a correr buscar o cão. Porque são barbaridades que não se fazem. Queria sair, não levava o cão para o meio daquele temporal...

 

Não percebo, a sério que não percebo como há pessoas capazes de fazer tanto mal aos seus mais leais companheiros!

teoria feita por Mags às 11:29

19
Nov 10

... mandar tudo para trás das costas...

... chorar...

 

Tanto esforço para nada! Acho que nunca me senti tão desiludida comigo mesma como hoje...

 

Um dia que começou tãao bem, (vi-te na escola quando fui votar!), para acabar tão mal!

 

Odeio isto, odeio, odeio, odeio!

teoria feita por Mags às 20:30

04
Nov 10

Estou revoltada, frustrada, tudo o que vocês quiserem. Custa tanto! Tanto, tanto, tanto! Ontem, ao tirar esta "tala" que o médico me mandou comprar parecia que o pé que eu via não era meu. Chorei, chorei, chorei. E ainda choro. Parece que tenho aqui um peso morto. Que não tenho controlo sobre ele. E ontem começou a minha revolta. Porque nunca pensei que isto custasse tanto a nível psicológico! É um pesadelo. Quero andar, quero conseguir, mas parece que me estão a cortar o pé. Eu sei, eu sei, ele não está habituado ao peso, esteve imóvel durante muito tempo, etc etc.

E choro. E choro. Choro porque penso que continuando assim nunca mais conseguirei pôr o pé no chão.

E choro. E choro. Choro porque este pé não parece meu. Porque está pesado, mas faz confusão ao mexê-lo.

E choro. E choro. Choro porque não queria estar assim. Porque não sei o que fiz para merecer isto.

 

Se não fiz nada, porque mereço um castigo tão grande? Será que já não fui castigada o suficiente??

 

PS: Já recebi os testes de Inglês e de Geografia. Tive Bom em ambos. Inglês foi 15.1 e Geografia não sei ao certo, mas deve andar entre 15 e 16. O teste de Literatura na 3ªf correu bem, e hoje o de Português também correu bem. Amanhã tenho de Filosofia. Vou estudar, para ver se o consigo fazer antes de me ir abaixo novamente.

teoria feita por Mags às 18:43

28
Out 10

Quero escrever, preciso de escrever e não me sai absolutamente nada! Não há nada que me deixe mais frustrada do que isto!

teoria feita por Mags às 22:14
música: Run, Joey Run - Glee

Junho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Ajudar e...
760 50 10 95
...Prevenir!
pesquisar
 
"Exige muito de ti e espera pouco dos outros!"
blogs SAPO